O Preço da Ambição


Um dia desses, estava assistindo em um canal os preços de jóias que estavam à venda. Algumas gramas de ouro e diamante faziam um anel valer 19.500 reais e um colar 15 mil reais. No mesmo instante, olhar aqueles preços absurdos me incomodou. Incomodou porque não faço parte do mundo de pessoas que estão acostumadas a tais regalias. O fato é: há pessoas dispostas a pagar por esses e outros objetos luxuosos por aí. Quem sabe ricaços presenteando suas mulheres com um colar de brilhantes, que maravilha! Na certa ficaria bem mais atraente nelas que no pescoço de uma haitiana hoje.

Parei, refleti, e criei este post.

Enquanto uma minoria desfruta das orgias da alta sociedade, uma fração milionária de pessoas em todo o mundo vive na zona da pobreza. Enquanto a madame admira a sua nova jóia, mendigos andam pelas ruas às vezes sendo suas roupas o seu único patrimônio.

Vivemos numa sociedade moderna, industrial que 'prega' o capitalismo. O mercado é cego para a população e vê as necessidades humanas em dinheiro. Ja dizia uma letra de Engenheiros do Hawai, "nessa terra de gigantes, que trocam vidas por diamantes." Não há duvidas que existe hoje muito mais pobreza que no passado.


Na conferência de 92, no Rio, alguém disse( não tenho conhecimento de quem) que é preciso mais economia para reparar os danos feitos ate hoje. Rumo ao progresso. E eu pergunto: onde está o progresso nisso tudo? Os países estão ficando mais pobres do que antes. Veem bombeando as últimas porcentagens de petróleo que lhes restam. Florestas são derrubadas em troca de crescimento. A poluição se torna mais comum a cada dia. Está sendo furtado aquilo que pertence às gerações futuras. O mundo passou a ser visto como um grande deposito de recursos, o almoxarifado perfeito, onde não há estrago que não possa ser corrigido. O pensamento econômico não aceita limites.

O mercado quer conduzir o novo milênio. Mas antes de tudo, é preciso novas reflexões em vez de novas contas. Há coisas valiosas que não podem ser expressas em dinheiro e a verdadeira ciência é um diálogo limpo com a natureza, entretanto, o consumismo virou a 'religião' soberana, tratam o planeta como um objeto e esquecem que somos um sistema de vida, um complexo onde todos têm direitos.

Infelizmente, poucas são as pessoas que têm essa visão, e é por isso que somos essa civilização insustentável. Na verdade, não somos tão eficientes quanto proclamamos.

Nós, nascemos, crescemos e morremos, mas o Sistema se mantém. Devemos olhá-lo com reverência, porque um dia nós iremos e sem lavar nada. Mas o planeta continuará.



10 comentários:

Anônimo disse...

VC É ÓTIMA NISSO!!! MAS EU TENHO UMA SUGESTÃO........ VC PODERIA ESCREVER SOBRE MACHADO DE ASSIS? EU SOU MUITO FA DELE E SEMPRE QUIS LER O LIVRO DELE: DOM CASMURRO OBRIGADA!!!

Anônimo disse...

JA Q O ASSUNTO É QUALQUER COISA!!!! RSRSRSRS

Anônimo disse...

escreve muito bem! (y) suas redações devem ser ótimas =)

Victória Andressa on 16 de fevereiro de 2010 23:41 disse...

Adorei o post, você está repleta de razão. O problema é o egoísmo, existem algumas pessoas ricas que fazem algo em prol da humanidade, das pessoas carentes. Mas a maioria não está nem aí, se não os afeta, eles não se mobilizam. Preferem gastar dinheiro com algo fútil, do que fazer uma doação. Porque ninguém tem dinheiro pra ligar e doar 30 reais pra uma instituição, mas no shopping só com McDonald's gasta mais que isso.

Adorei o blog.

http://tacadesabedoria.blogspot.com/

Barbara Galvão on 17 de fevereiro de 2010 23:40 disse...

Oi Susana, tudo bem?
Fiquei muito feliz com sua visitinha e seu comentário.
A frase na verdade é que todo mundo é igual. rs Que bom que gostou, volte sempre que quizer!
Beijinhus!

http://falabah.blogspot.com/

Nina on 18 de fevereiro de 2010 19:43 disse...

Adorei o post.

E obrigada pela dica.

Boa sorte com o blog e tudo mais.

bjx

Cássio on 23 de fevereiro de 2010 22:06 disse...

Pois é, a "máquina" do capitalismo foi tão bem desenvolvida neste aspecto - de que a diferença de classes seria como uma obrigação e que se você faz parte da elite... não há nada mais justo, uma vez que vc fez por merecer! - não é verdade?O que não passa de uma grande ilusão.Entretanto, eu não acredito que sejamos nós que vamos acabar com esse sistema e sim o próprio sistema que irá se auto-destruir, de acordo com a dialética de Marx, se é que vc me entende.Como exemplo disso, a idade média.
Enfim, também gostei bastante de seu espaço! voltarei mais vezes!
beijos
http://sprechstdu.blogspot.com/

Anônimo disse...

Bom Texto bem consciente

Giulia Emily on 13 de junho de 2010 22:13 disse...

Concordo em número, gênero e grau. Sem cometários, voce já disse tudo.

Giulia Emily on 15 de junho de 2010 12:26 disse...

Ainda bem que nossos ideiais seguem o mesmo caminho. Seus pensamentos são tão ingênuos e corajosos quanto os meus. Continue assim.

Postar um comentário

 

Quase Anônima ♣ ♣ ♣ Mamanunes Templates ♣ ♣ ♣ Inspiração: Templates Ipietoon
Ilustração: Gatinhos - tubes by Jazzel (Site desativado)